01 fevereiro 2017

Como enfrentar a Adaptação Escolar

Amanhã a Cecília começa a estudar. Sim! Ela tem 1 ano e 4 meses e está entrando na escola! Falo assim porque algumas pessoas falam que estou "judiando" dela. Mas isso é assunto para outro post.

A questão é que sendo segundo filho ou não é sempre difícil separarmos de nosso filho. Muitos dizem que não poderia me sentir assim, já que é minha segunda filha, por ser professora... mas mãe sempre sente.

Fica gritando na minha mente o que toda mãe sente: "Será que vão entender meu filho?" "Vão olhar direito?" "Ela vai adaptar?" "Acho que só eu sei cuidar dela!"...

Mas do outro lado grita a Pedagoga que há em mim e diz para eu ficar tranquila que sei que dará tudo certo.

Na verdade, enquanto professora, sempre falo que a adaptação é sempre mais difícil para os pais do que para a criança. E por isso, cabe a nós ajudarmos para que esse momento seja tranquilo tanto para a criança como para nós.



Primeira coisa é você se sentir seguro na escola que vai colocar o seu filho. Se você tem dúvidas, insegurança... esse processo será mais difícil. Eu já falei sobre a escolha da primeira escola, se você não viu, clica aqui.

Hoje tivemos uma reunião de acolhimento e para tirar dúvidas na escola que ela vai estudar e deram algumas dicas para uma melhor adaptação e quero compartilhar com vocês.

1- Risque a palavra ESCOLA do seu vocabulário - As vezes essa palavra causa estranheza e até insegurança para a criança. Ao arrumar seu filho, converse sorridente. Fale sobre os colegas, parquinho, brincadeiras...

2 - Não deixe a criança faltar -  Adaptação é um processo e não pode ser interrompido. Quanto mais faltar, mais irá demorar nesse processo.

3 - A presença de alguém da família é importante - Ter alguém que a criança confie é importante. Isso a fará sentir-se mais segura até que faça um reconhecimento do espaço e das pessoas. Após ela sentir-se segura, tudo muda! Aí o importante é deixar a criança só com as pessoas da escola para que ela consiga transferir esse afeto.

4 - Esse processo pode "mudar" a criança - Cada criança reage à mudança de uma forma. Algumas podem ter alterações de sono, alimentação, humor... Por isso, é preciso ter calma, paciência e fazer nos primeiros dias um horário diferente. Fica menos tempo até acostumar com o horário normal.

5 - Choro após fim de semanas - Após fim de semanas, feriados e até férias, as crianças podem voltar à escola e chorar novamente nos primeiros dias. Isso é normal! Na maioria das vezes, ela não chora porque está voltando à escola, mas porque o período de descanso estava bom, sem a correria do dia-a-dia.

Aliás, tem muitas crianças que choram quando os pais a deixam no colégio por minutinhos e ficam depois tranquilamente. Depois voltam a chorar quando os pais chegam para buscar. Muitas vezes é porque mesmo tendo um ótimo período na escola ao ver  os pais desabafam, lembrando o quanto sente falta deles ou um desabafo das mudanças que estão ocorrendo. Não quer dizer que não estão gostando ou que há algum problema.

O conselho principal é: Sinta-se seguro! Demonstre confiança e segurança para que a criança também sinta-se assim. Conheço pais que chegavam chorando no colégio, óbvio a adaptação da criança foi mais demorada ainda.

E fica tranquilo! Tudo vai dar certo! (é o que penso a todo instante)

Se ficou alguma dúvida, comenta aqui embaixo que terei o maior prazer em responder. Se não souber, prometo pesquisar e assim, a gente aprende junto.



Nenhum comentário:

Postar um comentário