29 julho 2016

Toda criança tem as suas pérolas! #PerolasDaMiriam

Toda criança de vez em quando solta alguma frase que nos faz rir muito ou nos faz pensar onde aprendeu aquilo. Não é mesmo?

Há alguns anos eu escrevo em minha página pessoal no Facebook algumas pérolas da minha filha (é só colocar a #PerolasDaMiriam). 



Foi uma forma de guardar vários momentos engraçados em família e compartilhar com os amigos.

Tenho vontade de reescrevê-las num diário para ter para sempre e acho que é uma dica que posso dar para vocês. Escreva as "pérolas" dos seus filhos e quando crescerem vocês poderão sentar juntos e ler. Tenho certeza que será um momento legal entre vocês!

Aí vão algumas pérolas...


-Mamãe, a Cecília mexeu no meu bigo.
-Não, filha. É umbigo.
-Mãe, mas pra quê tem que falar um bigo. Ninguém tem dois bigo, três bigo...
-Filha, o nome é umbigo.
-Ahhhhhhhh...


- Mamãe, sei que no céu vai ser legal, mas.... vai ter comida, né? 


- Míriam, come tudo!
- Mamãe fica tranquila, fica favorável!



- Míriam, você me ama?
- Muito, mamãe!
- Mais que pudim?
- Hummmmm.... ah.... deixa pra lá, mamãe!


- Que bom que você comprou Activia, mamãe. Na propaganda diz que quando a gente bebe fica feliz! Vou querer experimentar!

-Mamãe, por que não pulo bem com a corda de verdade como pulo com a minha corda imaginária?


-O papai comprou um pão doce pra cada um.
-Só um? Mamãe, então você corta o meu no meio pra eu ficar com dois?


-São tantas regras no primeiro ano que acho que não vai dar tempo de fazer palhaçada pro meus colegas rirem.


A Miriam vendo uma mulher chorando ns TV começa a rir...
-Tadinha, filha. Ela está chorando e você ri dela.? 
-Se preocupe, não. Ela nem está vendo.


Essas são algumas... espero que tenham gostado... bom fim de semana!

27 julho 2016

A importância da leitura - Como fazer com que a criança tenha prazer em ler!

Outro dia num post (clica aqui para ver), dei algumas dicas do que podemos fazer para ajudar nossos filhos na fase da alfabetização e expliquei lá o quanto é importante estimular à leitura.

A criança que tem o hábito de ler desde cedo, aprende melhor, pronuncia melhor as palavras, se comunica melhor e também ajuda a fixar a grafia correta das palavras.

Quando acostumamos nossos filhos, desde bebês, com a leitura, os preparamos melhor para os estudos.

Por isso, é importante lermos para a criança mesmo quando bebê. Mesmo que não entenda ainda a história, consegue aprender através da entonação e emoção da narrativa.

Para estimular a leitura há pequenos hábitos que podemos começar a ter que fará toda a diferença. Por exemplo:

* Tenha o hábito de ler - Como disse no outro post sobre alfabetização, as crianças seguem nosso modelo. Se não termos o hábito de ler, como podemos incentivá-los?

* Leia um livro para seu filho pelo menos 15 minutos por dia. Faça desse momento, um tempo para passarem juntos.

* Livros são feitos para folhear, ficarem gastos de tanto mexer com eles. Não imponha regras que façam com que o seu filho tenha medo de manipular o livro e estragar.

* Faça um cantinho para a leitura. Um lugar que seja tranquilo e atrativo para eles.

Imagem: Pinterest


* Frequente com eles livrarias, bibliotecas, bancas de jornal. Dê livros, gibis ou revistas de presente

* Estimule jogos e atividades que usem a leitura: receitas, mapas, caça-palavras... 

Essas pequenas dicas podem fazer toda a diferença! Gostaram?

Se quiserem posso depois mostrar alguns jogos que vocês podem fazer em casa com as crianças. É só comentar!

Se ficou alguma dúvida, comenta aqui embaixo que terei o maior prazer em responder. Se não souber, prometo pesquisar e assim, a gente aprende junto.

25 julho 2016

Por que meu filho/aluno morde tanto?

A Míriam não teve essa fase de morder (graças a Deus), porém quando entrou na escola em 15 dias foi mordida duas vezes. Uma no braço e outra no nariz. Sim! No nariz!

O menino que mordeu no nariz dela tinha o hábito de fazer isso com todas as crianças. Tinha alguns pais que queriam que ele fosse expulso. Claro, que achei que era absurdo, afinal a criança tinha 2 anos e muitas vezes ao fazer isso a criança não tem entendimento do que está acontecendo. Vou explicar melhor!

As crianças não sabem verbalizar seus sentimentos. Sempre falo isso com mães ou colegas de trabalho. Ela não sabe, muitas vezes, fazer como nós, adultos, que sabemos explicar se estamos chateados, com sono, tristeza... (apesar que alguns adultos ainda não o sabem fazer).

Por isso, muitas vezes usam a mordida para expressar sua insatisfação.

Muitas vezes essa fase coincide com a entrada na escola ou a chegada de um irmão. Sente-se em conflito por ter que compartilhar brinquedos, afetos, o seu espaço.

Para algumas crianças essa fase de mordida inicia com o aparecimento dos dentes. O bebê tem um contato inicial com o mundo de forma oral; leva tudo à boca! Identifica os objetos, experimentando sua textura, forma, tamanho e peso. 

Com bebês, você pode sempre dizer: "Com o dente na mamãe, não pode". Você pode achar que bebês não entendem, mas vai se surpreender com a compreensão que eles já tem do certo e errado pelo tom de sua voz.

Já tive um aluno que era muito tímido e em situações que ele se sentia pressionado por sua timidez, mordia a si mesmo. Nesse caso, é importante o acompanhamento de um especialista para ajudá-lo a enfrentar os conflitos que aparecem.

Imagem Pinterest


Uma situação que é pior, é a criança usar a mordida como uma reação à situações familiares: brigas em casa, rejeição, excesso de sono... é importante que os pais entendam que conflitos entre adultos devem ser evitados na frente das crianças. Criança tem que ser criança! Não ter preocupações de adultos!

Uma outra dica importante para os pais, é não brincar de morder a criança. Os filhos imitam a brincadeira, mas ao reproduzi-la em um colega, não sabem fazer brincando, medindo a força e acabam mordendo de verdade!

Normalmente essa fase termina por volta dos dois anos, mas cada criança é diferente da outra. Cabe aos pais junto aos professores analisarem, refletirem o motivo e as circunstancias que fazem com que permaneçam na fase.

E lembre-se conversar e explicar com amor que não deve morder, que machuca. Dar atenção, carinho e amor, ajudam em seu desenvolvimento emocional.

Seu filho está ou já passou por essa fase? Conte para nós sua experiência nos comentários!

Se ficou alguma dúvida, comenta aqui embaixo que terei o maior prazer em responder. Se não souber, prometo pesquisar e assim, a gente aprende junto.

22 julho 2016

2 Receitas fáceis para fazer com a criançada

Sempre estou em busca de receitas simples e rápidas para fazer com a Míriam. Tem alguns anos que ela diz que será chef de cozinha e que quer aprender a fazer receitas.

Não acho que ela tenha que fazer gastronomia por ter falado na infância, mas acho que cozinhar com ela, além de incentivá-la, fazer alguma atividade juntas, é uma forma dela aprender.

Como disse nos post passado (sobre atividades para fazer nas ferias sem gastar muito dinheiro), hoje trago duas receitas super simples para fazer com a criançada sem nem usar o fogão.

1- Paçoca Cremosa: 10 paçocas amassadas com garfo; 5 colheres de leite em pó (usei o mais barato); creme de leite até ficar na consistência que você deseja; 1 paçoca esfarelada para colocar por cima.

É só misturar as paçocas, o leite e colocar o creme de leite até dar consistência. Coloque em copinhos (coloquei em xícaras de café - aquelas pequeninas) e jogar paçoca esfarelada em cima para finalizar. (a receita é do site Panelaterapia)


video


2 - Docinho de leite em pó - 1 lata de creme de leite; 1 lata de leite em pó; 1 lata de açúcar; 1 pacote pequeno de coco ralado. Mistures todos os ingredientes, enrole, passe no coco relado e sirva.

Deixe as crianças enrolarem as bolinhas do jeito delas. Mesmo que fique grande como a da Míriam, não tem problema. Elas tem que cozinhar do jeito delas. Isso trará muita satisfação à elas. (a receita é do site cybercook)



E você? Já cozinhou com seus filhos? O que gostam de fazer juntos na cozinha?

Se ficou alguma dúvida, comenta aqui embaixo que terei o maior prazer em responder. Se não souber, prometo pesquisar e assim, a gente aprende junto.

18 julho 2016

Ideias para fazer na férias com pouco dinheiro

Finalmente as férias chegaram! Como amo ter a Míriam o dia todo em casa! Sem correrias, consigo até mesmo organizar mais as coisas por aqui!

Mas em tempos de crise muitos pais ficam perdidos sem saber quais atividades podem fazer com as crianças sem gastar muito.

Existe várias atividades que para nós podem parecer simples, mas com certeza a garotada vai amar!

1- Saia da toca - Sair um pouco de casa é ótimo para as crianças. Na minha cidade durante o dia faz calor e no fim da tarde começa a esfriar. Aproveite os horários mais quentes e vá em parques ou praças. Leve a bicicleta ou patins ou pipa... irão gastar as energias e se divertir muito! Agora... se mora em cidade com praia... seja feliz! Aproveite!

Parque da Lajinha - Juiz de Fora/MG

2 - Atividades culturais - Pode ser a biblioteca (algumas tem contação de história, mas só o fato de ser um espaço para lerem vários livros num espaço diferente, é divertido para eles), museus (informe dias e horários mais baratos para crianças), cinema (nessa época tem vários filmes infantis. Se não der para ver todos, escolha qual a criança quer mais ver e se informe do dia que tem promoção).

Museu MAMM - Juiz de Fora/MG

3 - Piquenique - Crianças AMAM piquenique. Não precisa de muita coisa, pode ser o que tiver em casa mesmo. Você pode também combinar com a mãe de algum coleguinha e irem juntos. Assim, as crianças se divertem juntos e as mamães também podem papear.

4- Mão na massa - Faça alguma receita simples com a participação da criançada. É um ótimo aprendizado. Aprendem: matemática, leitura, aprimoram a coordenação motora, saúde, boas maneiras... além de brincarem. (No próximo post, vou dar algumas dicas de receitas para fazer com as crianças)

Docinho de leite em pó e coco que ela preparou

5- Cinema em casa - Escolha um bom filme/desenho para ver em família (seja da Tv aberta ou fechada, netflix...). As crianças amam quando paramos um pouco dos nossos afazeres e tiramos um tempinho para ficar com eles. Faça a pipoca e se divirta!


Lembre-se que o tempo passa muito rápido! Dedica-se aos seus filhos! Casa, trabalho, nossos afazeres sempre estarão aí para fazermos. As crianças logo crescem. Aproveite esse tempo e crie boas memórias nos seus filhos!

Se ficou alguma dúvida, comenta aqui embaixo que terei o maior prazer em responder. Se não souber, prometo pesquisar e assim, a gente aprende junto.

*Quarta não teremos post. Estarei na casa dos meus sogros e lá não tem internet. Mas sexta terá normalmente!

11 julho 2016

Como educar as crianças para pararem de reclamar de tudo!

Sabe aqueles adultos que reclamam de tudo? Que nada está bom? É difícil conviver com pessoas assim, não é?

Muitas vezes pessoas que murmuram por tudo começam na infância. Como pais temos que "cortar" esse mal hábito desde cedo.

Conforme a criança vai crescendo, o desejo de que as coisas sejam do jeito que querem também vão crescendo. As vezes ao contrariarmos, ficam desapontadas e começam a reclamar e a murmurar. Se não tentarmos desde do início interromper esse hábito, chegam ao ponto de fazer birra, gritar e até bater. Já viram crianças assim?

A criança é muito inteligente. Mesmo um bebê entende quando você diz não ou sim. Por isso, não importa sua idade, você pode fazer com que pare com esse mal hábito.

Imagem: Pinterest

Primeiramente, é preciso que você mantenha a calma. Se a criança está agitada, reclamando e você fica também irritado, as chances de piorar as coisas são grandes. Lembre-se que a criança externa o que está sentindo, as vezes de maneira errada por estar em formação. Não é algo pessoal.

Mantendo a calma, olhe nos olhos da criança e explique o que está acontecendo e como ela deve agir. É importante para a criança, não importa qual sua idade, que entenda porque você está mandando ela fazer algo ou não permite algo que ela queira. Isso a faz sentir-se mais segura. Percebe que você está zelando por ela e não simplesmente dando ordens autoritárias. 

Minha filha sempre que está com sono ou cansada, chora sem motivo, reclama de tudo... é importante que eu entenda que ela está debilitada pelo cansaço, mas ela também precisa compreender que as pessoas não tem culpa dela estar dessa forma e tento ensina-la como agir.

É muito importante que você não ceda! Se seu filho já utiliza de birras, gritos, chutes... para conseguir algo, se você ceder ao que ela está querendo vai saber que sempre pode agir dessa forma para conseguir o que quer. Quando você parar de fazer a vontade da criança mesmo que faça birra, a criança entenderá que não poderá mais usar esse artifício.

O elogio é sempre a melhor arma! Quando a criança tem atitudes favoráveis como: obedecer sem reclamar, não fazer birra quando você diz que não vai comprar algo, não reclama quando você diz que está na hora de ir embora da festinha do colega... elogie! Diga que está feliz porque a criança teve uma atitude certa. Com certeza irá querer repetir para que você fique feliz!

E você? Tem mais alguma dica? Compartilhe com a gente nos comentários!

Se ficou alguma dúvida, comenta aqui embaixo que terei o maior prazer em responder. Se não souber, prometo pesquisar e assim, a gente aprende junto.

* Aqui e no YT estou atrasada com os relatos da gravidez e o desenvolvimento da bebê, mas no Instagran sempre mostro e dou algumas dicas. Segue lá: https://www.instagram.com/lupiresalvim/

08 julho 2016

Ideias de quarto Montessori

Outro dia postei por aqui algumas ideias de brinquedos montessoriano. Muitos hoje em dia estão fazendo dos quartos do bebê dentro da linha montessoriana.

O que é quarto montessoriano?

Um quarto montessoriano propõe a criação de um ambiente de aprendizado mais criativo. É um quarto pensadonas necessidades da criança e não nas dos adultos, não deixando de ser seguro.

Dentro desse ambiente, a criança aprende sozinha pro meio de suas próprias experiências, desenvolvendo-se de forma espontânea, criativa e saudável.

Algumas características do quarto montessoriano

O berço é substituído por um colchão ou cama bem baixa, para assim, a criança poder sair e voltar quando quiser. Os brinquedos ficam sempre numa altura que as crianças consigam pegar com facilidade. O espaço é livre para brincar e aprender. Espelhos e barras nas paredes são importantes para que a criança possa se ver e ser estimulada a andar sozinha. Livros e músicas também são importantes para o aprendizado da criança.

Eu particularmente não adotei a linha montessoriana diretamente no quarto e/ou educação das meninas, mas se quiserem posso depois mostrar como consigo estimular e incentivar que elas aprendam e desenvolvam.

Vejam algumas ideias de quarto montessori:



  





Gostaram? O que acham de quartos assim?

Se ficou alguma dúvida, comenta aqui embaixo que terei o maior prazer em responder. Se não souber, prometo pesquisar e assim, a gente aprende junto.


*Todas as imagens foram tiradas do Pinterest. Me segue lá! - Clica aqui


04 julho 2016

Mãe de Segunda Viagem - Dicas baratas para o Chá de bebê

Depois do enxoval (que dei dicas nesse post), algo que fica marcante na gestação é o chá de bebê. É o momento de confraternizar com pessoas que gostamos a chegada do nosso bebê.

Porém, com tantos gastos durante a gravidez, muitas vezes não dá para fazer um chá de bebê que seja um mega evento como hoje em dia tem sido. Aliás, coisas simples estão virando eventos grandiosos. Como por exemplo, os mesversários! Tem gente que faz festas como festa de um ano! Acho exagero!

Voltando ao chá de bebê, acredito que seja um evento importante e prazeroso para fazermos com familiares e amigos, mas não tem necessidade de ser algo grande que gaste muito.

Nos meus dois chás optei por coisas simples e vou dar algumas dicas.

1- Convidados - Convide pessoas que realmente tem a ver com você e sua família. Não é igual casamento que chamamos a amiga, da amiga, da amiga da sogra que nunca vimos. É um momento para estarmos perto de pessoas queridas.

2- Convite - Convites feitos a mão são um charme, mas requer tempo, faça algo simples no computador mesmo e imprima somente para as pessoas que não tem tanto acesso a internet e pessoas bem próximas a você. Para os outros convidados, convide virtualmente.

Convite do chá da Míriam
Convite do chá da Cecília


3- Local da festa - Faça em local que não precise pagar. Pode ser na sua casa, casa de uma amiga, igreja, casa da sua mãe... a ideia é não gastar muito.

4- Decoração - No primeiro chá usei o tema de ovelhinhas (porque era o tema do quarto da Míriam), fiz com a ajuda da minha mãe todo enfeite manualmente mesmo. Usando feltro, papel de bala de coco para a grama, toalha descartável colorida e no centro da mesa, pirulitos de chocolate que uma amiga fez. Usei também ovelhinhas de pelúcia do quarto da Míriam. Colocar itens do bebê deixam um ar aconchegante, bonito e com menos gastos.




No da Cecília não fiz com nenhum tema, comprei alguns potinhos próprios de chá de bebê (bem baratinho) em uma loja de festa. 





Minha prima me ajudou com os enfeites e meu irmão, minha mãe e minha cunhada me ajudaram a montar tudo. É muito importante pedir ajuda. Principalmente nesse período que está passando, não conseguirá fazer tudo sozinha.

5- Lembrancinhas - No chá da Míriam uma amiga deu de presente os pirulitos de chocolate e isso ficou como lembrancinha. No da Cecília, demos um lápis personalizado. Fica super barato! É só comprar uma caixa de lápis nessas lojas que vendem material didático no atacado e na internet mesmo você consegue o modelo para colar no lápis.

Coloque no Google: "adesivo para lápis para imprimir" e aparecem vários modelos. É só escolher, escrever o nome do bebê e a data e imprimir em folha adesiva.

6- Cardápio - Nos dois chás levei ao pé da letra e fiz um chá da tarde mesmo. Com chás, cafés, sucos, leite, biscoitos, bolos, pães, frios, patês, requeijão, margarina... fica diferente, todo mundo gosta e fica bem mais barato. No da Cecília gastei mais ou menos R$100 com os alimentos.


Gostaram das dicas? Tem mais alguma? Conta nos comentários.

Se ficou alguma dúvida, comenta aqui embaixo que terei o maior prazer em responder. Se não souber, prometo pesquisar e assim, a gente aprende junto.