21 setembro 2016

Como aumentar a autoestima da criança!

A Autoestima está relacionada ao sucesso em várias áreas na nossa vida. Nos torna confiantes e seguros não só em exercer nossas tarefas cotidianas, mas experimentar coisas novas.

Por isso, é extremamente importante ajudarmos nossos filhos, sobrinhos, netos, alunos... seja lá o que for... a terem uma boa autoestima.

Essa responsabilidade não é só dos pais, mas de todos que cercam a crianças. Quantas vezes enquanto pais trabalhamos essa habilidade em casa, mas uma palavra dita errada por um outro adulto põe tudo a perder.

Alegria de montar um quebra-cabeça sem ajuda de ninguém


1- Valorize os esforços da criança - Mesmo que ela não execute uma tarefa com perfeição, elogie o que conseguiu fazer. 

Aqui em casa minha filha de 7 anos tem algumas tarefas que já executa sem eu precisar dizer: organiza seus brinquedos, arruma sua cama e suas gavetas, material escolar... Mesmo não estando daquele jeito que a gente queria, elogio o que fez. De vez em quando, a chamo e falo que vou demonstrar como ela pode melhorar o que fez e ensino uma forma melhor. Assim, aos poucos ela vai melhorando sem sentir-se menosprezada naquilo que conseguiu realizar.

2- Deixe escolher - A criança sente mais confiança quando pode fazer suas próprias escolhas. 

Pode parecer desesperador ouvir isso. Logo uma mãe pensa: "Vai escolher roupa que não combina. Ou roupa de calor em época de frio"... Uma boa opção é dar sempre duas opções para que a criança escolha. Seja roupa, lanche para levar na escola, uma fruta que irá comer... 

Até mesmo na escola isso pode acontecer. Separe algumas atividades e deixe os alunos escolherem qual irão fazer. 

Isso traz confiança na criança e a mãe/professora não deixa de ter domínio no que irá acontecer.

3- Não faça comparações - O pior comentário a se fazer a uma criança (adulto também) é a comparação.

Seja em aspecto físico, alguma habilidade, algum comportamento... ninguém aprende sendo comparado a outro. Pelo contrário! Reforça algo negativo! 

Quando comparamos uma criança com a outra, ela não pensa no aspecto que está sendo comparada. Passa acreditar que precisa ser como a outra criança em todos os aspectos. Que sua forma de ser, vestir, agir e fazer as atividades não são boas o suficiente.


E você? Como estimula a autoestima do seu filho ou aluno?

Se ficou alguma dúvida, comenta aqui embaixo que terei o maior prazer em responder. Se não souber, prometo pesquisar e assim, a gente aprende junto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário