05 agosto 2016

Como desenvolver a inteligência emocional do seu filho

"Não adianta ter um gênio em casa, se ele não consegue lidar com as críticas". Li essa frase outro dia e é total verdade.

A criança pode ser extremamente inteligente, mas se não souber lidar com seus sentimentos ou entender os do próximo de nada adianta.

É normal a criança chorar, se irritar, se frustrar, mas é preciso que aprenda a saber lidar com sentimentos mesmo quando contrariados.

Inteligência emocional é isso! É a capacidade de reconhecer os próprios sentimentos e os dos outros, assim como a capacidade de lidar com eles. (conceito retirado do Wikipedia). Quando é trabalhado essa capacidade na infância, é provável que se tornará um adulto saudável emocionalmente.

Para isso, aqui vão algumas dicas:

* Deixe seu filho aprender com a vida! - Como é difícil "soltar" o filho para aprender com a vida! Se pudéssemos os livraríamos de frustrações, decepções e tantos outros sentimentos ruins. Mas é preciso que passem por isso! 

Quando o seu filho reclamar de algum colega que não brinca com ele, ensine-o a enfrentar essa situação da melhor forma. Se reclamar de algum professor, não dê razão ao seu filho! Ensine-o que é preciso respeitar o professor (se você tiver dúvida na atitude do professor, procure-o, mas não dê razão ao seu filho). Muitos adultos não conseguem respeitar uma hierarquia, os mais velhos, porque não ensinamos quando crianças.

A Míriam brincando de casinha, usando o canguru da irmã


* Tenha tempo para seu filho! - Converse com ele, entenda o que ele pensa, entenda suas frustrações. No mundo agitado em que vivemos, muitos dizem não ter tempo. Para criança, 15 minutos que você dedicar a conversar com ele, para ele vale muito mais. O tempo para a criança tem valor diferente do que para nós.

* Elogie! - Mas não só a beleza da criança. Elogie o esforço, a tentativa, a superação! Faça que sua autoestima seja boa não confiando em seu exterior, mas interior!

* O "não" é um ato de amor! - A nossa vontade é sempre dizer sim. Sim, ao brinquedo pedido. Sim, deixando-o ganhar o jogo. Mas o "não" é a forma de educarmos nossos filhos. Pode parecer bobos esses exemplos, mas são nessas situações pequenas em que eles se sentem frustrados. Se aprenderem com essas situações, aprenderão com situações maiores quando forem adultos.

* Brincar é o melhor aprendizado! - Sempre falo que são nas brincadeiras que percebemos o que a criança tem aprendido. É na brincadeira de casinha que vemos como a criança se porta sendo "pai" ou "mãe". É na brincadeira que ela aprende a respeitar o colega, a respeitar a opinião contrária. Por isso, toda criança tem que brincar! Brincar sozinha, brincar na escola, brincar com crianças de idades diferentes!

Espero que essas dicas tenham ajudado e possam fazer de nossas crianças, adultos futuros mais felizes!

Se ficou alguma dúvida, comenta aqui embaixo que terei o maior prazer em responder. Se não souber, prometo pesquisar e assim, a gente aprende junto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário